Apagão ou realidade do São Paulo? Derrota contra a Ponte Preta ainda repercute entre torcedores


De perna direita, Ganso deslocou o goleiro Roberto para marcar o único gol do São Paulo (Foto: Rubens Chiri / Saopaulofc.net)

De perna direita, Ganso deslocou o goleiro Roberto para marcar o único gol do São Paulo (Foto: Rubens Chiri / Saopaulofc.net)

Quem acompanhou o jogo entre São Paulo e Ponte Preta, nesta quarta-feira, ficou com uma série de dúvidas após a vitória do time campineiro.

Eu fui uma das 53 mil pessoas que esteve no Estádio do Morumbi encarando uma chuva torrencial e um péssimo futebol da equipe são paulina que deu muitos espaços para que a Ponte pudesse sair da partida com uma larga vantagem para o segundo jogo que deve (?!) ser disputado em Mogi Mirim.

Por todo ano e, principalmente, pelo primeiro turno do Brasileirão, todos nós sabíamos que o São Paulo possui muitos defeitos e que a reação da equipe deve ser creditada à chegada do técnico Muricy Ramalho que resolveu os problemas internos – que existiam, sim! – e fez o simples para conseguir tirar o time do buraco que haviam cavado.

Porém, aquele que salvou o time também contribuiu muito para o resultado. Sem a menor necessidade, Muricy tirou o coringa Douglas para colocar o Lucas Evangelista e isso abriu um verdadeiro rombo do lado direito deixando o Paulo Miranda totalmente exposto para enfrentar o rápido Rildo.

Além disso, péssimas exibições individuais colaboraram bastante para o resultado. Denilson, Paulo Miranda, Wellington, Ademilson e Aloísio, não estiveram numa boa noite.

Conversando com os torcedores da arquibancada surgiu um questionamento. A derrota para a Ponte Preta foi um apagão coletivo ou uma realidade?

Sinceramente, acho que o time do São Paulo é uma equipe com alguns bons talentos individuais como é o caso do Ganso e Rodrigo Caio e que até atuaram bem na quarta-feira, porém, faltam opções no elenco para uma mudança drástica e até mesmo jogadores com capacidade de vestir a camisa titular sem se assustar.

Por isso, acho que as substituições que o Muricy fez antes e durante o jogo atrapalhou muito o time que é fraco tecnicamente (exceto alguns poucos jogadores) mas que tinha no entrosamento dos jogadores que costumavam entrar em campo todo jogo o seu grande valor.

Com a derrota por 3 x 1 a situação vai ser muito difícil em Mogi Mirim, Campinas ou qualquer outro lugar que inventarem até o dia do segundo jogo. Os três gols marcados fora de casa dão uma boa tranquilidade para a Ponte Preta, porém, já vimos muita coisa no futebol e o São Paulo pode operar mais uma reação milagrosa.

Assista os melhores momentos do primeiro jogo da semi-final da Copa Sul-Americana

Por: Rafael Souto

Curta nossa página e acompanhe o Futebol nas 4 Linhas pelo seu Facebook: https://www.facebook.com/Futebolnas4Linhas

Me siga no Twitter: twitter.com/RafaSouto05

Campeonato Brasileiro da igualdade ou da deficiência técnica? Qual a razão de tantos empates?


Gil disputa a bola no empate sem gols diante da Portuguesa (Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians)

Gil disputa a bola no empate sem gols do Corinthians diante da Portuguesa (Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians)

Estive dando uma olhada nas estatísticas do Brasileirão 2013 e algo que me assustou bastante foi o número de empates que tivemos até a 36° rodada da competição.

Lembrando que, foram nada menos que 98 empates sendo que 33 destas igualdades terminaram sem gols, ou seja, um alto número de jogos que as defesas se sobressaíram diante dos ataques.

E não podemos creditar ao sucesso das defesas esse alto número de empates, afinal, vimos até o momento as partidas terminarem em 1 x 0 por 45 vezes sendo o resultado (com gols) mais comum até o momento.

Por isso temos a sensação de que tudo foi muito limitado nesse Brasileirão e o time que teve um espirito mais ofensivo conseguiu passar na frente dos demais com uma folga. O Cruzeiro, por exemplo, é a equipe com maior número de gols marcados (74) colocando 21 gols de diferença para o Atlético-PR que é o segundo melhor ataque da competição.

Apenas para uma comparação, os dois piores ataques da competição estão nos nomes de Náutico, com 20 gols, e Corinthians, com 27, ou seja, olha a diferença e como essa filosofia ofensiva (se bem trabalhada) pode dar ao time a chance de lutar por coisas melhores.

O Corinthians, que está no meio da tabela, empatou 16 vezes e é o símbolo de um time desequilibrado, afinal, tem a melhor defesa da competição com apenas 20 gols sofridos, porém, marcou apenas 27 vezes. Provando que não adianta ter um pensamento defensivo se não há um ataque eficiente.

O alto número de empates sem gols, até o momento foram 33 jogos sem gols, foi levantado pelo comentarista Lédio Carmona no programa Troca de Passes. Não conseguia acreditar quando ouvi e fui obrigado a contar rodada por rodada até comprovar que realmente esse número é verdadeiro e alarmante.

Confesso que muitos times deixaram a desejar nessa temporada e isso certamente contribuiu para que o campeonato tivesse um baixo rendimento de gols, porém, será que essa é a única razão para esse baixo número ofensivo?

Considero que o planejamento das equipes tenha atrapalhado muito nisso, afinal, veja o Cruzeiro, Atlético Paranaense e Goiás, três times que montaram um bom elenco sem gastar muito como Internacional e Corinthians que estagnaram no meio da tabela e com um excessivo número de empates (12 e 16 respectivamente).

Que possamos ver um desempenho que consiga dar um ar menos decepcionante para os amantas dos gols e de boas partidas.

E, aliás, que os times que decepcionaram ou ficaram na parte de baixo da tabela possam utilizar os planejamentos dos times da parte de cima da tabela como um exemplo para evitar os mesmos erros.

Dados retirados do site Ogol.com.br

Por: Rafael Souto

Curta nossa página e acompanhe o Futebol nas 4 Linhas pelo seu Facebook: https://www.facebook.com/Futebolnas4Linhas

Me siga no Twitter: twitter.com/RafaSouto05

TUDO IGUAL: Atlético-PR e Flamengo ficam no 1 a 1 em Curitiba


Amaral comemora o gol de empate do Flamengo no Durival Britto (Foto: André Durão)

Amaral comemora o gol de empate do Flamengo no Durival Britto (Foto: André Durão)

Na noite desta quarta-feira (20), Atlético Paranaense e Flamengo iniciaram a disputa da grande final da Copa do Brasil. A festa foi bonita. Mais de 16 mil torcedores lotaram o Durival Britto no duelo de rubro-negros. Final com cara de final. Um tento para cada lado. Pelo gol marcado fora de casa, o Fla jogará por um empate de 0 a 0 para conquistar o título no Maracanã.

Com ótimo retrospecto mandando suas partidas na Vila Capanema, o Atlético iniciou a partida em ritmo acelerado e sufocou o Flamengo em seu campo de defesa. Passado os 10 minutos iniciais de pressão, a equipe comandada por Jayme de Almeida conseguiu equilibrar a partida e chegou a incomodar o goleiro Weverton em lances de bola parada. No entanto, no momento mais equilibrado da partida, brilhou a estrela de Marcelo.

Paulo Baier recebeu a bola em cobrança de lateral e, de primeira, encontrou Marcelo livre na intermediária. Em grande fase, o camisa 7 clareou a jogada e fuzilou Felipe. Um golaço.

A frente do marcador, a equipe comandada por Vagner Mancini passou a concentrar suas atenções para os contrataques. Quando o jogo parecia encaminhar sem alterações para o intervalo, apareceu o fator surpresa. Amaral recebeu a bola na faixa central e avançou sem muita pretensão. Sem marcação, o volante arriscou de longe e acertou uma pancada, no ângulo, sem chances para Weverton. Outro golaço! Primeiro gol de Amaral com a camisa do Flamengo. E que gol…

Com o placar igualado, a partida esfriou. De relevante no minutos finais da primeira etapa, apenas as contusões da equipe carioca. André Santos e Chicão saíram de campo lesionados e deram lugar para João Paulo e Samir, respectivamente. E tudo isso em apenas 45 minutos.

A etapa final iniciou nos mesmos moldes da anterior: pressão do time da casa. Logo aos 3 minutos, Felipe salvou o Mengão. Em mais uma linda jogada de Marcelo, o arqueiro fez linda defesa e evitou o segundo do Furacão. Sufocado na defesa, o Flamengo passou a chegar com perigo nos contrataques. Luiz Antônio e Léo Moura desperdiçaram ótimas oportunidades cara a cara com Weverton.

A partir dos 30 minutos, a questão tática foi deixada de lado e as jogadas de perigo passaram a se resumir em lances de bola parada. Insatisfeito com o empate, o Furacão de tudo tentou. Enquanto o Flamengo se fechou e lutou bravamente para assegurar o resultado. E assim foi. 1×1.

Sem dúvida nenhuma, se alguém saiu em vantagem neste primeiro duelo foi o Flamengo. Até porque, com o gol marcado fora de casa, o Rubro-Negro carioca iniciará a partida do Maracanã campeão. No entanto, o Furacão tem ótimas recordações da última partida contra o rival no Maracanã, o 3 a 2 de virada, pelo campeonato brasileiro, na partida em que culminou com a demissão de Mano Menezes.

Ou seja, para a segunda partida da final na próxima quarta-feira (27), a única certeza até o momento é a festa que a torcida do Flamengo fará no Maracanã. Sendo assim, só nos resta, esperar para ver…

Por: Rafael Lima

Curta nossa página e acompanhe o Futebol nas 4 Linhas pelo seu Facebookhttp://www.facebook.com/pages/Futebol-nas-4-Linhas/164898050285907

Sigam-me no Twitter: twitter.com/rafa_liima

Robinho marca o segundo gol do Brasil e garante a vitória diante da seleção chilena


Maxwell disputa a bola com Fuenzalida enquando David Luiz acompanha a jogada (Foto: Rafael Ribeiro / CBF)

Maxwell disputa a bola com Fuenzalida enquando David Luiz acompanha a jogada (Foto: Rafael Ribeiro / CBF)

Após golear a seleção hondurenha, os comandados por Felipão fizeram uma parada no Canadá para enfrentar o Chile que, na última quarta-feira, venceu a Inglaterra por 2 x 0 em Londres, ou seja, tudo indicava que tratava-se de uma parada realmente dura.

E o que vimos durante todo o jogo foi um time focado na pressão no campo brasileiro e que contava com um ataque bastante rápido para atrapalhar a saída de bola. No entanto, o Brasil também executava o plano e isso fazia o jogo ganhar uma velocidade intensa gerando erros defensivos.

Numa dessas falhas a seleção brasileira marcou o primeiro gol após a defesa chilena errar e dar a bola nos pés de Oscar que rapidamente lançou Hulk que finalizou forte.

Com o gol, o Brasil dava sinais de que iria sufocar o Chile, porém, apesar de criar algumas boas chances não demonstrava uma finalização fria como no último amistoso.

Rapidamente o treinador Jorge Sampaoli mudou o time, tirou um zagueiro, alterou o esquema para o 4-4-2 e colocou o Valdivia para dar mais criatividade para o time.

As alterações deram certo, o Chile chegava mais no ataque, conseguia aumentar a frequência de toque de bola, mas o empate veio apenas no segundo tempo com uma bela finalização de Vargas, de fora da área, que deslocou o goleiro Júlio César que nem na bola foi.

O gol chileno acordou o Brasil que partia para cima com muito perigo nos contra-ataques. Robinho, William, Neymar e Ramires comandavam as subidas ao ataque e desperdiçaram várias chances até que Maicon cruzasse a bola em condições para que o experiente Robinho cabeceasse com categoria para desempatar o jogo e dar à seleção brasileira a 12° vitória em 13 jogos na temporada.

Importante salientar que o gol do Robinho não significou apenas a vitória do Brasil, mas sim, vários pontos na tabela de confiança junto ao técnico Felipão.

Devagar o ex-jogador do Santos e atualmente no Milan vai cavando seu espaço entre os convocados do técnico brasileiro. Além dele, outro que vai muito bem desde que fora lembrado pelo Felipão é o meia WIlliam que, com muita velocidade e precisão nos passes, pode ser um jogador importante na Copa do Mundo.

Assista os melhores momentos da partida

Por: Rafael Souto

Curta nossa página e acompanhe o Futebol nas 4 Linhas pelo seu Facebook: https://www.facebook.com/Futebolnas4Linhas

Me siga no Twitter: twitter.com/RafaSouto05

Faltam apenas duas seleções para a Copa do Mundo conhecer os seus 32 participantes !


Benzema comemora o segundo gol da partida ainda no primeiro tempo (Foto: Pierre Bougeois / Federação Francesa de Futebol)

Benzema comemora o segundo gol da partida ainda no primeiro tempo (Foto: Pierre Bougeois / Federação Francesa de Futebol)

As eliminatórias da Copa do Mundo finalmente estão chegando ao seu final e aquelas seleções que ficaram presas as repescagens garantiram nesta terça-feira as suas vagas restando apenas a seleção uruguaia e a mexicana, que golearam nos seus primeiros confrontos, confirmarem a presença no mundial.

O continente africano também confirmou a presença de mais duas seleções na Copa. Argélia e Gana garantiram duas vagas após enfrentarem Burkina Faso e Argélia, respectivamente, e não darem chances de derraparem após boas vitórias nos jogos de ida.

Parece presunção, mas sinceramente, não vejo como a seleção do Uruguai e nem do México derraparem diante de Jordânia e Nova Zelândia, respectivamente, após terem aberto placares elásticos. Enquanto a celeste venceu por 5 x 0, a seleção mexicana aplicou 5 x 1 em no representante da Oceania.

Segue abaixo a listagem das seleções separadas confirmadas na Copa do Mundo separadas por continentes:

América - Classificados (Ilustração: UOL Esportes) América Norte Central- Classificados (Ilustração: UOL Esportes)África - Classificados (Ilustração: UOL Esportes)Ásia- Classificados (Ilustração: UOL Esportes) Europa - Classificados (Ilustração: UOL Esportes) Oceania - Repescagem (Ilustração: UOL Esportes)Lembrando que os dois jogos válidos pela Repescagem Mundial acontecerão nesta quarta-feira (20), portanto, teremos a oportunidade de assistir as duas últimas seleções que estarão presentes no Brasil em 2014.

Quais os seus palpites? Quais serão os jogadores que se destacarão? As seleções que vão brilhar e as que serão as decepções do torneio?

Por: Rafael Souto

Curta nossa página e acompanhe o Futebol nas 4 Linhas pelo seu Facebook: https://www.facebook.com/Futebolnas4Linhas

Me siga no Twitter: twitter.com/RafaSouto05

 

Cristiano Ronaldo garante Portugal na Copa do Mundo e elimina a Suécia de Ibrahimovic


Antes do jogo, CR7 reuniu os jogadores para últimas palavras antes da classificação (Foto: Twitter oficial do jogador)

Antes do jogo, CR7 reuniu os jogadores para últimas palavras antes da classificação (Foto: Twitter oficial do jogador)

A discussão de que Cristiano Ronaldo é melhor que Lionel Messi é um dos temas que mais causam polêmica nas conversas por todo o mundo, porém, hoje o atacante português teve uma daquelas atuações que consolidam a sua fama de jogador decisivo, matador e genial.

A repescagem da Copa do Mundo daria a oportunidade de assistirmos um segundo duelo entre Ibrahimovic (Suécia) e Cristiano Ronaldo (Portugual).

No primeiro jogo a seleção portuguesa venceu por 1 x 0 com gol marcado pelo Cristiano após lançamento da esquerda e bela antecipação para cabecear sem chances ao goleiro Isaksson.

Na segunda partida, realizada na Suécia, os portugueses entraram em campo ligados, abriram o placar mas tomaram a virada em poucos minutos após duas bobeadas do sistema defensivo que, no primeiro, viu o Ibra subiu sozinho e, em seguida, fazer uma falta infantil para o camisa 10 sueco marcar com um forte chute.

Quando tudo levava a crer que a Suécia garantiria sua vaga dentro de minutos, o atacante Cristiano Ronaldo apareceu novamente com a sua arrancada fulminante e finalização mais poderosa ainda para matar o jogo em dois lances consecutivos.

Após marcar o seu terceiro gol, Cristiano ainda teve duas oportunidades para ampliar ainda mais o placar português em uma finalização forte de fora da área e em lance que ganhou no alto e tocou na saída do goleiro para ver a bola sair caprichosamente.

Podemos dizer que a partida de hoje teve apenas 45 minutos, pois, todos os lances de emoção aconteceram nessa etapa, porém, durante toda a partida pudemos ver como Cristiano Ronaldo e Zlatan Ibrahimovic são fundamentais para as suas seleções num ponto que chega a ser arriscado, afinal, pode acontecer de estarem num dia ruim e aí o jogo das equipes ficarão prejudicados.

Não foi o caso hoje, porém, a genialidade do português falou mais alto e o passaporte para o Brasil foi carimbado nas terras escandinavas.

Assista os gols da partida que garantiu a seleção portuguesa na Copa do Mundo

Por: Rafael Souto

Curta nossa página e acompanhe o Futebol nas 4 Linhas pelo seu Facebook: https://www.facebook.com/Futebolnas4Linhas

Me siga no Twitter: twitter.com/RafaSouto05

Eliminatórias para a Copa do Mundo 2014 estão chegando ao final. Confira quem já está garantido!


Seleções confirmadas na Copa e as repescagens em andamento (Imagem:  O Globo)

Seleções confirmadas na Copa e as repescagens em andamento (Imagem: O Globo)

O ano de 2013 está terminando e, com ele, as eliminatórias da Copa do Mundo também está chegando ao seu final.

Neste momento de definição, o continente africano ainda possui duas vagas a serem preenchidas e os jogos de volta acontecerão nesta terça-feira. Veja abaixo como estão as situações dos duelos:

Eliminatórias africanas (Arte: Globoesporte.com)

Dentre os confrontos acima, a seleção ganesa já está com um pé e meio na Copa depois da goleada diante do Egito. Já o outro confronto, entre Burkina Faso e Argélia está em aberto e o jogo de volta tem tudo para ser bastante dramático.

No continente europeu nós temos um duelo de titãs entre Cristiano Ronaldo e Zlatan Ibrahimovic. No primeiro, quem saiu na frente foi o português que marcou o único gol do jogo e levou a partida de volta, na Suécia, com uma vantagem minima.

Além deste jogo, temos alguns outros encontros. Confira abaixo:

Repescagem europeia (Imagem: Globoesporte.com)

E, por fim, temos a repescagem mundial que fica entre as seleções da América do Sul e Central, Asiáticas e da Oceânia. Veja os duelos:

Repescagem

Tudo leva a crer que esta terça-feira será banhada por lágrimas de um lado e sorrisos de outro! Quem você acha que vai carimbar o passaporte na rodada de jogos de amanhã?

Por: Rafael Souto

Curta nossa página e acompanhe o Futebol nas 4 Linhas pelo seu Facebook: https://www.facebook.com/Futebolnas4Linhas

Me siga no Twitter: twitter.com/RafaSouto05

 

%d blogueiros gostam disto: